Contabilista: quais os benefícios de ter uma na sua empresa?

17/5/2021
contabilista

O termo “contabilista” é uma forma de se referir aos profissionais da área contábil. Enquanto o termo "contador" se refere ao profissional portador de diploma do nível superior em Ciências Contábeis, o termo "contabilista" se refere ao profissional de contabilidade em geral.

A contabilidade tem como principais funções registrar, organizar, demonstrar, analisar e acompanhar as modificações do patrimônio em razão da atividade econômica ou social que a empresa desempenha no contexto econômico:

  • Apontar todas as circunstâncias que ocorrem e podem ser representados em valor monetário;
  • Ordenar um sistema de controle apropriado à empresa;
  • Comprovar com base nos registros feitos, apresentar periodicamente por meio de demonstrativos, o cenário econômico, patrimonial e financeiro da empresa;
  • Examinar os demonstrativos com o intuito de apurar os resultados obtidos
  • Acompanhar a execução dos planos econômicos da empresa, programando os pagamentos a serem efetuados, as quantias a serem recebidas e alertando para eventuais problemas.

Por meio da análise das Demonstrações Financeiras são obtidos a situação líquida patrimonial da empresa nas inúmeras etapas do negócio e, além disso, vários índices de liquidez e de risco de crédito.

Como atua um Contabilista?

O contabilista que executar as atribuições de contador, pode trabalhar com gestão de empresas, controladoria, auditoria, entre outros, estando geralmente ligado às áreas financeira, patrimonial e econômica de sua empresa ou organização. Entre suas funções, estão trabalhar nos procedimentos de abertura de empresas, organizar e indicar seus regimes tributários, elaboração de relatórios e balanços diversos, bem como efetuar perícias e auditorias contábeis.

Quaisquer atribuições do contador estão descritas na Resolução nº 560/83. Algumas se confundem com as atribuições do técnico em contabilidade. Mas existem afazeres exclusivos. São eles:

  1. Análise de custos e despesas, em qualquer categoria, em relação a quaisquer funções como a produção, administração, distribuição, transporte, comercialização, exportação, publicidade e outras, bem como a análise com vistas à racionalização das operações e do uso de equipamentos e materiais, e ainda a otimização do resultado diante do grau de ocupação ou do volume de operações;
  2. Análise de custos com vistas ao instauração dos preços de venda de mercadorias, produtos ou serviços, tal como tarifas nos serviços públicos e a comprobação dos reflexos dos acréscimos de custos nos preços de venda, diante de órgãos governamentais;
  3. Produção dos planos de determinação das taxas de depreciação e exaustão dos bens materiais e dos de amortização dos valores imateriais, inclusive de valores diferidos;
  4. Reavaliações e mensuração dos efeitos das variações do poder aquisitivo da moeda sobre o patrimônio e o resultado periódico de quaisquer entidades;
  5. Avaliação de acervos patrimoniais e averiguação de haveres e obrigações, para quaisquer finalidades, até de natureza fiscal;
  6. Avaliação da performance das entidades e a análise das causas de insolvência ou incapacidade de geração de resultado;
  7. Definição de capacidade econômico-financeira das entidades, inclusive nos divergências trabalhistas e de tarifa;
  8. Controle, avaliação e estudo da gestão econômica, financeira e patrimonial das empresas e demais entidades;
  9. Revisar balanços, contas ou quaisquer demonstrações e registros contábeis;
  10. Regulações judiciais ou extrajudiciais, de avarias grossas ou comuns;
  11. Averiguação do valor patrimonial de participações, quotas ou ações;
  12. Auditoria interna e operacional, ou externa independente;
  13. Perícias contábeis, judiciais e extrajudiciais;
  14. Análise do desempenho das receitas;
  15. Análise das alterações orçamentárias;
  16. Avaliação dos fundos de comércios, dentre outras;

Técnico em contabilidade

O profissional que possui curso técnico em ciências contábeis desenvolve a maioria das atividades do contador. O técnico contábil pode elaborar a escrituração contábil e fiscal, realizar cálculos tributários e cuidar da gestão financeira da empresa. Porém o técnico em contabilidade não está habilitado para realizar as atividades especificas, exclusivas do contador de acordo com a resolução nº 560/83.

Após 2015 somente os contadores graduados podem obter registro com o CRC, Conselho Regional de Contabilidade. Portanto os profissionais técnicos que não obtiveram o registro antes de junho de 2015 não poderão assinar os livros contábeis e fiscais.  

Levando em consideração esse cenário geral, o técnico contábil é adequado para as atividades que não são privativas do contador. Isso não quer dizer que suas tarefas são mais fáceis ou de menor valor para uma empresa. É um caso de seguir o que consta na Resolução. Esse profissional viabiliza informações oportunas, seguindo os princípios e as normas técnicas. Ele também pode operar de forma consultiva, e isso é bastante aconselhável para que o empresário possa notar valor em seu exercício.

O artigo 3º, §2º da Resolução prevê os serviços exclusivos dos contadores que podem ser realizados pelos Técnicos em Contabilidade da qual sejam titulares. São eles:

  • Apuração de haveres e avaliação de direitos e obrigações, do acervo patrimonial de quaisquer entidades, em vista de liquidação, fusão, cisão, expropriação no interesse público, transformação ou incorporação dessas entidades, bem como em razão de entrada, retirada, exclusão ou falecimento de sócios, quotistas ou acionistas;
  • Concepção dos planos de determinação das taxas de depreciação e exaustão dos bens materiais e dos de amortização dos valores imateriais, inclusive de valores diferidos;
  • Estudo sobre a destinação do resultado e cálculo do lucro por ação ou outra unidade de capital investido;
  • Conciliações de contas;
  • Análise de balanços.

Já se o contabilista executar as atribuições de um nível médio, como técnico em contabilidade, ele pode trabalhar com prestação de contas, cálculo de impostos, análise de contas e despesas, registros e lançamentos, entre outros. Sua atuação é similar à do contador, mas mais limitada já que esse profissional não pode efetuar trabalhos como auditoria e perícia, por exemplo.

Tendo em conta as características, é possível dizer que todo contador é contabilista, mas nem todo contabilista é contador. O termo contabilista, por ser geral, engloba também os técnicos e auxiliares de Contabilidade.

O contador é o único bacharel em Ciências Contábeis. E, ele possui algumas atribuições exclusivas, determinadas na Resolução do CFC. E apenas o bacharel em ciências contábeis pode adquirir o registro no conselho regional de contabilidade, portanto somente ele pode assinar os demonstrativos contábeis.

O contabilista é um profissional com capacidade técnica e operacional já o contador dispõe de maior entendimento teórico. Como detém grau superior ele opera como cientista, sendo capaz de ajudar empresários a tomar decisões bem fundamentadas. Novamente, é a aplicação da Contabilidade Consultiva, que entrega uma informação de qualidade ao gestor, que pode impactar de maneira muito positiva no resultado de uma organização.

Quer receber conteúdos específicos de contabilidade?
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.
Site produzido por Digitalize Now.