Contabilidade financeira: conheça tudo sobre!

17/5/2021
contabilidade-financeira

A Contabilidade Financeira é usada para expor a saúde financeira de uma organização aos seus usuários internos e externos como o conselho de administração, acionistas, instituições financeiras e outros investidores.

Distintivamente da Contabilidade Gerencial que tem ênfase no futuro, a Financeira apresenta um período específico no passado, possibilitando uma comparação com a conjuntura em que a organização se encontra atualmente referente a sua posição financeira, rentabilidade e desempenho. Evidentemente, um dos principais motivos que transpõem a existência da contabilidade financeira constitui-se em sua obrigatoriedade legal.

Importante salientar que a Contabilidade Financeira não é significativa apenas ao público externo, pois ela também provê para a gestão interna informações para previsão, planejamento e tomada de decisões. Muitos declaram que é a forma mais autêntica de contabilidade, já que a manutenção apropriada de registros e relatórios financeiros contribuem com informações relevantes a terceiros.

Para propiciar uma boa visão da empresa, a contabilidade financeira se apoia em três principais demonstrativos. São eles:

Balanço Patrimonial

O Balanço Patrimonial é fundamental para reter o controle de custos e para acompanhamento do patrimônio da empresa. Com ele, é possível ter a visão consolidada da evolução da empresa em um intervalo de tempo definido. Ou seja, o BP expõe todos os ativos (bens e direitos) e passivos (dívidas e deveres) da empresa, bem como se o patrimônio acumulado está em ascensão ou declínio

Dizemos que analisar o Balanço Patrimonial é como colocar a empresa diante de um aparelho raio X, pois no aspecto financeiro ajuda a entender como a organização está, enquanto que no aspecto patrimonial mostra onde foram aplicados os recursos gerados, sua capacidade de gerar caixa, de liquidação, de rotação de estoques, de endividamento, de lucratividade sobre o patrimônio, sobre as receitas etc.

Resumindo: o Balanço é a forma contábil de mostrar como está a saúde da empresa, nos aspectos econômico, financeiro e patrimonial.

Demonstrativo do Resultado do Exercício

O Demonstrativo de Resultados do Exercício (DRE) é um relatório que fornece um resumo econômico completo das tarefas operacionais e não operacionais de uma empresa em um período definido, comprovando claramente se há lucro ou prejuízo.

Apesar de ser desenvolvido anualmente devido às obrigações legais de divulgação, em geral a Demonstração de Resultados do Exercício é produzida também mensalmente para fins administrativos e gerenciais (ou seja, para Contabilidade Gerencial), sendo um dos mais poderosos métodos de análise dos resultados para os responsáveis nos diferentes níveis de gestão de uma empresa, colaborando com os gestores na tomada de decisão.

Demonstrativo de Fluxo de Caixa

O Demonstrativo de Fluxo de Caixa (DFC) apresenta quais foram as entradas e saídas de dinheiro que ocorreram em um período específico, seja no caixa, nas contas bancárias ou nas aplicações financeiras que a empresa possui com liquidez imediata, ou seja, dinheiro que pode ser retirado com rapidez. Com o DFC é possível ainda verificar qual o resultado causado na empresa por cada uma destas movimentações financeiras.

O DFC, para a Contabilidade Gerencial é de extrema importância, pois possibilita o gestor analisar e avaliar a capacidade financeira do negócio, elaborando assim um planejamento financeiro adequado à realidade. Isso evita que a empresa fique sem dinheiro disponível em caixa para honrar seus compromissos ou, então, decidir quais as aplicações mais vantajosas para investir os recursos financeiros disponíveis.

É característico da Contabilidade Financeira:

  • Elaboração das demonstrações financeiras;
  • Observância dos princípios contábeis;
  • Apuração do custo das mercadorias vendidas;
  • Uso da Contabilidade de Custos para apuração;
  • Avaliação do passado;
  • Confiabilidade;
  • Padrão;
  • Ênfase na Análise financeira em detrimento da Análise contábil, uma vez que não há a preocupação da qualificação científica do patrimônio.

Seguindo com o entendimento sobre o que é Contabilidade Financeira, vamos observar suas principais características:

  • Serve para fins externos: a Contabilidade Financeira é focada para aquelas pessoas que não fazem parte do processo de tomada de decisão, como investidores, clientes, fornecedores, instituições financeiras etc.
  • Natureza histórica: a Contabilidade Financeira considera somente as transações de natureza histórica, ou seja, que já aconteceram.
  • Transações Monetárias: somente as transações em termos monetários são consideradas. As transações não expressas em termos monetários não são relatadas na Contabilidade Financeira, independentemente da relevância do seu ponto de vista comercial.
  • Requerimento legal: a Contabilidade Financeira é uma condição legal. Não apenas isso! Demonstrações financeiras têm de ser auditadas, já que servem a propósitos externos.
  • Preparação de relatórios: são desenvolvidos os mesmos tipos de relatórios de contabilidade, independentemente do público: acionistas, credores, analistas financeiros, autoridades governamentais, bolsas de valores, sindicatos etc. Ao contrário da Contabilidade Gerencial, que gera relatórios conforme com o objetivo dos gestores. Ademais, na Contabilidade Financeira os relatórios são expostos em intervalos regulares.
  • Utilização de custos históricos: custos históricos e transações passadas são, sobretudo, necessários para a Contabilidade Financeira.

Diferença entre Contabilidade Gerencial e Contabilidade Financeira

De maneira geral, a Contabilidade Financeira e Gerencial têm públicos diferentes, pois os investidores geralmente não estão envolvidos nas operações do dia-a-dia do negócio, mas estão preocupados com seu investimento (Contabilidade Financeira), enquanto os gerentes precisam de informações para tomar decisões (Contabilidade de Gestão). Outras diferenças são:

  • Ao passo em que a Contabilidade Financeira é o ramo da contabilidade que acompanha toda a informação financeira da entidade, a Gerencial registra e relata informações financeiras e não financeiras de uma empresa.
  • Os usuários da Contabilidade Financeira são tanto a gestão interna da empresa como as partes externas, em contrapartida, os usuários da contabilidade gerencial são exclusivamente a administração interna.
  • A Contabilidade Financeira fundamenta-se em dados históricos, já a Contabilidade Gerencial, por apoiar na tomada de decisão, tem ênfase no futuro.
  • A Contabilidade Financeira deve ser relatada publicamente. Já a Contabilidade de Gestão é para o uso da organização e, por conseguinte, é confidencial.
  • A Contabilidade Financeira utiliza apenas informações monetárias. A Contabilidade Gerencial, por outro modo, apresenta informações monetárias e não monetárias, como o número de funcionários, a quantidade de matéria-prima utilizada e vendida etc.
  • Relatórios executados pela Contabilidade Financeira têm de respeitar procedimentos legais, em contrapartida para a Contabilidade Gerencial não há um formato prescrito.
  • A Contabilidade Financeira é imprescindível para qualquer empresa para fins de auditoria, sendo que as informações devem ser publicadas e auditadas. A Contabilidade Gerencial não tem caráter obrigatória, pois é somente para uso interno, logo, as informações não são publicadas e nem auditadas.
  • A Contabilidade Financeira é realizada de preferência para um período específico que, em geral, é de um ano. A Contabilidade Gerencial é executada de acordo com as necessidades da administração, podendo ser mensal, bimestral, trimestral e assim por diante.
  • Tanto a Contabilidade Gerencial quanto a Financeira são de máxima relevância, pois, contribuem para a empresa de várias maneiras. A Contabilidade de Gestão é fundamental para examinar a performance da organização, desenvolver uma estratégia, tornar decisões adequadas e conduzir a empresa para ações futuras. Já a Contabilidade Financeira é primordial para a manutenção adequada das demonstrações contábeis e gerenciais.

Embora tenha diferenças entre elas, ambas são usadas como ferramenta da administração interna, para aferir a performance da empresa e para apresentar informações sobre a posição da organização.

A contabilidade financeira é uma ramificação da contabilidade que busca, sobretudo, reunir e organizar todos os dados financeiros e contábeis de uma empresa englobando faturamentos, despesas, patrimônio, investimentos, entre outros.

Ela funciona como uma ferramenta administrativa e estratégica, que provê informações contábeis sobre a companhia aos proprietários, acionistas, gestores, investidores e possíveis parceiros.

Na contabilidade financeira cada demonstrativo é feito de forma sólida e concreta e é voltado para os agentes que agem fora da organização, mas têm algum proveito nela, como é o caso de investidores e acionistas. Por esse motivo, ela está ligada a requisitos fiscais e imposições legais do país, de modo direto.

Quer receber conteúdos específicos de contabilidade?
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.