O guia completo de contabilidade!

26/4/2021
contabilidade

O que é contabilidade

A contabilidade é a ciência social que tem por objetivo avaliar o patrimônio das pessoas físicas ou jurídicas. Como forma da apuração da situação patrimonial de uma empresa, a contabilidade utiliza-se das informações quantitativas e qualitativas, sendo estas representadas, respectivamente pelos valores pelos quais estas contas estão quantificadas monetariamente e pelos nomes das contas contábeis.

A origem da contabilidade

Quando o homem primitivo estabelecia algum controle sobre o número de seus gados dentre outros bens, já estava praticando um ato contábil. Bem antes da Europa começar a praticar atos econômicos já existiam economias sofisticadas no oriente médio e no extremo oriente. Alexandre “o grande”, fundou a cidade de Alexandria em 332 antes de Cristo, na qual foi montada uma biblioteca que tinha mais de 500.000 manuscritos. Vários registros contábeis datam deste período.

Foi com a criação e o desenvolvimento do sistema numérico indo-arábico e a sua introdução na Europa, sistema este que veio em substituição da escrita pelos algarismos Romanos, que houve a facilitação e o desenvolvimento de obras literárias que continham números. Aliado a este novo sistema de escrita numérica, outros eventos contribuíram para a ascensão da contabilidade; como o uso da bússola; o uso da pólvora para balísticos e bélicos, a peste negra, a invenção da vela latina, a criação do tipo móvel (imprensa) e a decadência do sistema feudal.

À medida que o comércio se expandia e a riqueza era acumulada, as atividades comerciais individuais, eram substituídas pelo comércio executado através das sociedades que passaram a exigir o registro das operações para controle dos proprietários assim como a prestação de contas aos investidores.

Por ser um elemento racional, o homem da antiguidade, já demonstrava sinais de preocupação com suas propriedades e sua riqueza, e isto fez com que o homem fosse aprimorando seus instrumentos de controle e avaliação patrimonial à medida que as atividades econômicas vinham evoluindo e se desenvolvendo em dimensão e complexidade.

Em 1494 o frei franciscano, Luca Pacioli, professor de matemática escreveu o livro “Summa de arithmetica”, que constava uma seção sobre o sistema de escrituração por partidas dobradas. Em tal seção apresentava o raciocínio em que se baseavam os lançamentos contábeis. Mesmo que conte com mais de 500 anos. Os comentários feitos por Luca Pacioli continuam atuais. Na referida obra já constavam os procedimentos a serem praticados quando do encerramento de um balancete, e os procedimentos a serem praticados no razão mediante o uso do débito e do crédito, cujas somas deveriam ser iguais, o que indicaria o uso correto das partidas dobradas.

O que é Patrimônio

O patrimônio de uma entidade é o conjunto de bens, direitos e obrigações. Resumidamente, o patrimônio é representado pelo ativo e pelo passivo. Onde são registrados todos os fatos contábeis ou administrativos. A mensuração, ou a avaliação do patrimônio é o ato de atribuir valor monetário a objetos, como equipamentos por exemplo, ou a atividades, como a venda de produtos, relacionados a uma entidade econômica.

Os ativos dão bens e direitos de propriedade da uma entidade e que no presente ou no futuro possam gerar fluxos de caixa. Os passivos representam as obrigações e dívidas que a empresa tem com terceiros. E o patrimônio líquido representa a fonte interna de recursos da empresa e o quanto seus proprietários têm investido na companhia.

Demonstrações Contábeis

Balanço patrimonial;

O balanço patrimonial ter por finalidade apresentar a posição estática contábil, financeira e econômica de uma entidade em determinada data. Ele analisa o equilíbrio do patrimônio através da análise da seguinte fórmula:

Ativo = Passivo + Patrimônio Líquido

Demonstração do resultado do exercício (DRE);

O DRE tem por objetivo fornecer informações de forma resumida, das operações de uma empresa em determinado período e o resultado apurado, que pode ser lucro ou prejuízo. Para chegar a esse resultado, o DRE detalha os valores para os grupos de receitas, custos, despesas, lucros e impostos.

Demonstração dos Fluxos de Caixa (DFC);

O DFC demonstra o fluxo de caixa e equivalentes de caixa, ou seja, todas as contas do disponível de liquidez imediata, como bancos e aplicações. Através do DFC é possível analisar o ciclo financeiro da empresa, podendo visualizar todas as entradas e saídas de dinheiro para então avaliar se há necessidade de ampliar os prazos de pagamentos à fornecedores por exemplo.

Regimes tributários

Existem três regimes tributários que podem ser adotados pelas empresas de acordo com a legislação vigente.

Lucro Real

Para calcular os impostos através do lucro real é necessário utilizar como base o valor exato de lucro da empresa descontando as despesas. Neste regime o PIS e a COFINS são não cumulativos, ou seja, as deduções são feitas no momento do cálculo, não acumulando créditos.

Lucro Presumido

Este regime tributário baseia-se no lucro estimado, aplicando-se um percentual nas receitas chega-se ou lucro presumido. Que é a base para o IRPJ e a CSLL, que após os adicionais e as compensações chega-se aos impostos a recolher, que será o valor a ser pago. O PIS e COFINS nesse caso são cumulativos, calculados em cima do faturamento deduzindo apenas devoluções e cancelamentos de vendas.

Simples Nacional

Este é o formato mais simples, pois todos os principais impostos são calculados em uma única alíquota que é aplicada em cima do faturamento dos 12 últimos mesas. Esta alíquota varia de acordo com a atividade da empresa.

Regimes contábeis

São os critério utilizados para o registro das movimentações da empresa.

  • Regime de caixa: é o registro pela data da entrada ou saída de dinheiro mesmo que a compra ou venda tenha sido efetuada anteriormente.
  • Regime de competência: é quando o registro é efetuado com a data da ocorrência do fato, mesmo que o pagamento seja para data futura.
  • Regime misto: usa o regime de competência para registro das despesas (saída de dinheiro) e o regime de caixa para contabilizar as receitas (entrada de dinheiro).

Conhecer os objetivos da contabilidade e compreender os principais conceitos que fazem parte desta ciência são essenciais para o crescimento de qualquer negócio. Muitos empreendedores misturam finanças pessoais e empresariais ou simplesmente não registram compras e vendas, o que dificulta a percepção da realidade financeira da empresa.

Cada vez mais a contabilidade vem ajudando as empresas a manter o controle financeiro, com profissionais capazes de trabalhar de forma multidisciplinar agregando valor as empresas.

Quer receber conteúdos específicos de contabilidade?
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.